quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Meu Abaixo-assinado



Em um trecho do livro “Comer, rezar e amar” (sim, leitura de mulherzinha), a autora e personagem principal, Elizabeth Gilbert, está passando por um momento triste da sua vida e recebe a sugestão de fazer um abaixo-assinado.
Trata-se de um abaixo-assinado imaginário, em que ela deveria listar os nomes de todas as pessoas que não titubeariam em assinar um pedido, endereçado a Deus, solicitando tudo o que houvesse de melhor para a vida dela.
Era um exercício bastante interessante, com o intuito de demonstrar a ela, e a qualquer de nós que siga a sugestão, que mesmo quando a vida não está lá aquela maravilha, contamos com muitas pessoas que realmente se comprometeriam com o nosso bem.
Acabei de fazer aniversário e vejo que essa é ocasião oportuna para verificar quantos e quais nomes constariam do meu abaixo-assinado dirigido a Deus. E olha, há muita gente na minha lista.
Há pessoas que renovam a assinatura todos os anos, há muito tempo. Outros começaram a assinar agora, mas com o mesmo comprometimento.
Há quem tenha assinado por obrigação. Outros assinam por consideração, porque não podiam simplesmente não dizer nada.
Há nomes que já foram mais constantes e que fizeram falta nesse ano.
Há os que nem viram o que assinaram e apenas garantiram que eu também assine, quando for a sua vez.
Há ainda quem, além de assinar, fez questão de telefonar de muito longe ou me encontrar pessoalmente para dizer o quanto deseja que os pedidos constantes do abaixo-assinado sejam deferidos!
Alguns vieram um pouquinho atrasados, mas são tão bem vindos quanto. Inclusive, as assinaturas continuam sendo aceitas, a cada dia dos meus desaniversários!
Faltaram alguns abraços importantes, é verdade. Mas todos os outros que não faltaram estão aí para mostrar o quanto eu mereço que meus pedidos sejam atendidos.
Então, a todos vocês que me assinam embaixo: Muito Obrigada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário